fbpx
Crônicas, ficções e exercícios de escrita criativa.

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Era um homem entregue à rotina. Previsível. Até seu nome era comum: Miguel. Sem sobrenome, cargo ou apelido que lhe aumentasse a reputação.

Um tipo cuja ambição primordial era a estabilidade.

A moça apareceu no restaurante que ele frequentava em seu horário de almoço, nos dias úteis, havia três anos.

Ela cochichou algo no ouvido do garçom, levantou-se e caminhou até o velho piano que jamais havia sido tocado na presença dos clientes. Não mais que vinte passos.

O jeito dela caminhar capturou seus sentidos.

Tocou, sem errar nenhuma nota, um arranjo bonito do maestro Radamés para uma velha canção do Cartola.

Não sabia quantas vezes na vida ouvira o pai elogiar aquele arranjo do Radamés. Foram muitas, divagou Miguel.

– Quem nos dias de hoje toca Cartola de memória?

Poderia ter se apaixonado por isso, mas, ele nunca esqueceu, foi a forma como caminhou.

Precisava lhe falar – do dia, do tempo, da música, do feijão que estava divino e, acima de todas as coisas, da forma como só ela sabia caminhar.

Reparava na moça enquanto fazia um inventário da própria vida.

Será possível alguém se apaixonar de repente? Mesmo no cinema isso já saiu de moda. Aliás, até o cinema anda fora de moda.

Miguel gostava dos seus crediários, do seu apartamento cheio de tecnologias que só serviam a ele e de viajar duas viagens por ano. Bravateava a coleção de vinhos recém-iniciada e vaidosamente conservada em uma adega climatizada que parcelou em 24 vezes. Naquele instante, apreciou até a planilha mensal que seu chefe mandou terminar antes do final do expediente. Precisava voltar ao escritório.

Miguel tropeçou no afeto, mas não havia lugar para ímpetos no mundo que inventou para si.

Pagou a conta com os créditos do cartão refeição e saiu antes de ser ferido de morte por aquele jeito de andar.

Nenhuma outra alma que almoçava com pressa reparou que era Cartola.

Conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter

Leia mais

Blog

Missiva

Crônicas, ficções e exercícios de escrita criativa. Afinal, a vida não é só trabalho.

Blog

Poder

Crônicas, ficções e exercícios de escrita criativa.

Assine o LabFazedores

Seja um membro da nossa comunidade

Secured By miniOrange