fbpx

5 motivos que te farão desistir do marketing de conteúdo

Você vai desistir do marketing de conteúdo por causa de um desses 5 motivos.

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Gostar de escrever e produzir conteúdo na internet me permitiu construir um negócio investindo tempo, conhecimento e energia ao invés de um caminhão de dinheiro.

Minha empresa é fundamentada nesse princípio.

Meus textos, meus podcasts (que não estão mais no ar), meu livro e, recentemente, meus vídeos têm gerado negócios para mim desde o começo do LabFazedores.

Não é incomum que eu seja abordado em algum evento da seguinte forma: 

Oi, sou gestor da companhia X. Já li seu livro e te acompanho no LinkedIn. Creio que você pode ajudar nosso time em um desafio recente da nossa empresa. 

Você poderia tomar um café comigo na próxima semana?

Uma ou duas reuniões depois, mais um negócio fechado.

Parece bom demais para ser verdade, mas essa aparente simplicidade esconde muito trabalho diário.

Tenho dado muitas aulas e recebido solicitações de mentoria sobre posicionamento e produção de conteúdo online. Percebo que a maioria dos profissionais que tenta começar uma estratégia de marketing de conteúdo vai desistir antes de dar certo.

São estes os 5 principais motivos que te farão desistir:

1. Imediatismo

As estratégias bem-sucedidas em marketing de conteúdo geralmente demoram um ou dois anos para darem certo.

Observe os grandes produtores. Se você procurar seus primeiros vídeos ou textos, perceberá que eles começaram bem antes de ficarem conhecidos ou de seus negócios escalarem.

2. Falta de consistência

Vencer essa barreira inicial requer perseverança e consistência.

Você precisa estabelecer uma rotina de publicação e mantê-la por tempo suficiente. Mesmo que quase ninguém esteja interagindo com seu conteúdo no começo.

Você vai se empolgar com o resultado dos outros e tentar fazer igual. 

A baixa audiência no início, apesar de ser o cenário mais comum, causará desânimo. Os textos semanais virarão esporádicos, a newsletter quinzenal virará mensal, os vídeos às terças e quintas deixarão de ser publicados. 

Enfim, já deu para entender, as pessoas e os algoritmos precisam saber o que esperar de você.

Rotina e frequência vêm antes de audiência e engajamento.

3. Medo de ir na contramão do discurso vigente

Marketing digital no Brasil é feito de modismos e fórmulas mágicas.

Você vai embarcar no sonho de “ficar rico da noite para o dia”, da “renda passiva”, de “ser um influenciador” e vai se frustrar.

É preciso coragem para ir contra o senso comum e pensar na construção de um negócio.

É preciso planejamento, conhecimento técnico, metas e todas aquelas coisas do mundo dos adultos que os gurus não  falam.

4. Fluxo de caixa

Por ser uma estratégia de longo prazo, a gestão do fluxo de caixa é fundamental.

Quando deixei o mundo corporativo para empreender, diminuí minhas despesas pessoas e apostei em construir a estrutura de negócios mais enxuta possível. Foram decisões acertadas.

Você está construindo ativos, portanto é preciso gerenciar como os recursos entram e saem todos os meses.

Você entende a dinâmica financeira do seu negócio?

5. Conteúdo genérico

Por medo de não dar certo, você vai tentar falar para muita gente. Se você está começando pequeno, adote o conceito de menor mercado viável.

Querer falar para todo mundo é a receita para não falar com ninguém.

Não tenha medo de escolher um nicho, entender em profundidade os problemas dos seus clientes e buscar virar referência para essa tribo.

As chances de sucesso do conteúdo especializado são maiores do que as chances do conteúdo genérico.

Quem é você nesse contexto?

Marketing de conteúdo não é uma corrida de 100 metros rasos, é uma maratona.

Você precisar saber quem é, onde quer chegar e o que precisa fazer para conseguir.

É preciso gostar do processo e estabelecer uma estratégia de longo prazo.

Desde que eu comecei a produzir conteúdo na internet, já vi milhares de pessoas começando e desistindo por causa de um dos motivos listados.

Desconfio que verei outras tantas.

Conteúdo exclusivo

Assine nossa newsletter

Leia mais

Blog

Storytelling tem que ter transformação

Imagine um filme ou um livro em que o protagonista termine a história exatamente do mesmo jeito que começou.  Posso garantir que você terá dificuldade para

Blog

As rosas não falam, mas inspiram a canção

A história de um dos maiores clássicos da musica brasileira e uma lição sobre a importância de treinar o olhar para perceber as boas histórias que estão em todo lugar.

Assine o LabFazedores

Seja um membro da nossa comunidade